sábado, 25 de abril de 2009

25 de Abril



Cá vai a musica que foi a primeira senha do 25 de Abril de 1974.

Às 22h 55m é transmitida a canção ”E depois do Adeus”, de Paulo de Carvalho, pelos Emissores Associados de Lisboa, emitida por Luís Filipe Costa. Este foi um dos sinais previamente combinados pelos golpistas e que desencadeou a tomada de posições da primeira fase do golpe de estado.



Não podia colocar este post sem a letra desta música que eu adoro! É linda demais!

E depois do adeus

Quis saber quem sou
O que faço aqui
Quem me abandonou
De quem me esqueci
Perguntei por mim
Quis saber de nós
Mas o mar
Não me traz
Tua voz.
Em silêncio, amor
Em tristeza e fim
Eu te sinto, em flor
Eu te sofro, em mim
Eu te lembro, assim
Partir é morrer
Como amar
É ganhar
E perder.
Tu viste em flor
Eu te desfolhei
Tu te deste em amor
Eu nada te dei
Em teu corpo, amor
Eu adormeci
Morri nele
E ao morrer
Renasci.
E depois do amor
E depois de nós
O dizer adeus
O ficarmos sós
Teu lugar a mais
Tua ausência em mim
Tua paz
Que perdi
Minha dor
Que aprendi.
De novo vieste em flor
Te desfolhei...
E depois do amor
E depois de nós
O adeus
O ficarmos sós.

O segundo sinal foi dado às 0h20 m, quando foi transmitida a canção ”Grândola Vila Morena“, de José Afonso, pelo programa Limite, da Rádio Renascença, started on April 25, 1974, in , que confirmava o golpe e marcava o início das operações. O locutor de serviço nessa emissão foi Leite de Vasconcelos, jornalista e poeta moçambicano.

12 comentários:

Maria da Conceição disse...

Minha Querida
Obrigada pela Grândola Vila Morena.
A esta hora estava cheia de medo, não sabia bem o que poderia acontecer.
Aconteceu esta coisa maravilhosa de poder escrever e dizer bem alto aquilo que sinto.
Para alguns pode não ser nada, mas para mim tem muito significado.
Um dia te contarei algumas coisas que se passaram comigo no outro tempo.
Mas acredita que há muito mais conquistas, por vezes é que nos esquecemos delas.
Fico feliz por uma jovem falar do 25 de Abril
A talhe de foice, faz hoje um ano que deixei o tabaco.
Estou mesmo a ficar muito, muito velha.
Beijo grande no teu coração
Avó Sãozinha

Just me disse...

Parabéns por ter deixado de fumar... Mas devo dizer que ainda bem que fumava e que a lei mudou, foi assim que começámos as nossas conversas!!!!!!

Vai ter de me contar essas histórias todas, ou melhor, pode escrever para eu publicar aqui? Fica o desafio! Mas como gostamos muito de dar à língua, conta-me e escreve, promete?

Acredito que este dia tenha sido muito especial para quem o viveu, com idade para o perceber! Deve ter sido um dia fantástico, primeiro o medo e depois tudo mudou....

"Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades,
Muda-se o ser, muda-se a confiança;
Todo o mundo é composto de mudança,
Tomando sempre, tomando sempre novas qualidades.
E se todo o mundo é composto de mudança
Troquemos-lhe as voltas que ainda o dia é uma criança."
José Mário Branco

Este dia faz-me lembrar esta musica, não sei se é posterior ou anterior ao 25 de Abril de 74 mas penso sempre nela! Tenho de investigar!

Gosto de ti avó Sãozinha, desde a lua até aqui!!!!! Beijocas!

Maria da Conceição disse...

Tanto quanto me lembro essa musica foi pelo menos conhecida depois do 25 de Abril.
Vou contar só uma coisa muito pequena ( quando era muito pequena notava que os meus pais tinha muito medo dum senhor enorme ( aos meus olhos de criança ) esse senhor também me causava qualquer coisa que não sabia explicar. O tempo passou o sr.partiu outros se seguíram, penso por não ser uma pessoa querida, nunca mais ouvi falar dele, apesar de continuar a viver e conviver com a família do lado da esposa até aos meus 19 anos.
Como já disse o tempo passou e rápido e este ano ao espreitar um blog descobrir que esse sr, era nem mais nem menos o dito cujo dr. Feio que teve a triste ideia de denunciar o Álvaro Cunhal.
É difícil explicar o que senti o que passou pela cabeça, foi complicado.
Não penses que foi ignorância da minha parte, por não saber o que se tinha passado, não, foi mais esquecer uma pessoa que eu notava que os meus pais temiam .
Bem por hoje chega
Mais um beijo grande no teu coração
Avó Sãozinha

Paulo disse...

Ao ler este artigo e ao se "ouvir" esta pequena grande história pensa-se que o que se conseguiu foi algo mais do que um virar de página. Acho que se poderá dizer que foi o Renascer de um Povo e da sua História...

"A liberdade é um dos dons mais preciosos que o céu deu aos homens. Nada a iguala, nem os tesouros que a terra encerra no seu seio, nem os que o mar guarda nos seus abismos. Pela liberdade, tanto quanto pela honra, pode e deve aventurar-se a nossa vida..."

"As liberdades não se concedem, conquistam-se..."

Parabéns pelo artigo

BJS GRANDES

Just me disse...

Avó Sãozinha:

Vai ter de nos contar essas histórias, nem sempre percebemos muito bem a realidade do país antes do 25 de Abril, quando nascemos já eramos livres.

Por vezes nem damos valor ao que foi conquistado naquele dia.....

Paulinho:

As liberdades não se concedem. conquistam-se, acho que isso resume tudo!

Beijocas para os dois!

Paulo disse...

É mesmo... E esta deve ter sido uma das maiores comquista de um povo sofredor e ao mesmo tempo lutador...

BJS GRANDES

sonia disse...

Quando a Avó Saozinha te contar estas historias, eu também quero estar presente. Só conversamos uma vez e eu adorei...Já agora, parabéns por ter deixado de fumar!
Como nasci após 25 de Abril e sou filha de um revolucionario meio anarquista (ai de mim se o meu Pai lê isto), nunca percebi o que os outros contavam...O meu Pai falava demais, ouvia o que queria.

como viveremos hoje???

Just me disse...

Vamos ter de marcar um encontro as três..... Vai ser uma animação!

Uma tarde de miudas giras a conversar!!!!

Não sei como vivemos hoje, é uma pergunta para a qual não tenho resposta....

Beijocas!

Paulo disse...

Tendo em conta a indignação e revolta a que se tem assistido em alguns sectores da sociedade poderá dizer-se que vivemos numa ditadura disfarçada??

Em minha opinião, talvez sim... Mas poderei estar completamente errado...

BJS GRANDES...

Maria da Conceição disse...

Obrigada pela miúda.
Quando quiserem podemos ter uma tardada
Em Junho vai haver a Feira de Artesanato aqui no burgo, quem sabe se podemos aproveitar.
Também podemos convidar o Paulo e posso dizer-lhe o que penso da ditadura.
Acho que estou a escrever demais.
Mais beijos nos vossos corações
Avó Sãozinha
PS. Espero que poucas pessoas saibam quem é a Avó Sãozinha

Just me disse...

Quanto à miúda, não tem nada que obrigadar..... É o seu espirito jovem que me deixa deliciada a conversar consigo!
P.S. Tenho amigas mais novas de idade que de cabecinha parecem ter mais idade do que a Avó Sãozinha!
Tenho de levar o Paulo comigo... Que a Sónia não se perde!
Um dia destes revelo quem é a avó Sãozinha!!!!!! Se me der permissão, claro!!!!
Vai ser uma tarde e pêras!!!!
Nunca escreve demais, é sempre um prazer! Tenho tantas saudades e tão pouco tempo!!!!!
Beijocas

Paulo disse...

Será com muito gosto que ouvirei o que tem para dizer...

A opinião de quem viveu esse importante momento é sempre boa e útil...

Oxalá possamos ler ainda mais coisas escritas por si, pois valerá sempre a pena...

Até um dia destes...

BJS GRANDES