sábado, 18 de abril de 2009

Silêncio e Tanta Gente - Maria Guinot

À uns tempos, quando coloquei neste espaço a música que este ano representa o país no festival eurovisão da canção, escrevi que um dia partilharia com todos a musica que mais gosto!

Goste-se ou não a letra desta música é fantástica e eu trocava a minha vida por um dia de ilusão!

Sim hoje estou um pouco saudosista, há dias assim......

Silêncio e Tanta Gente
Maria Guinot


ÀS VEZES É NO MEIO DO SILÊNCIO
QUE DESCUBRO O AMOR EM TEU OLHAR
É UMA PEDRA
OU É UM GRITO
QUE NASCE EM QUALQUER LUGAR
ÀS VEZES É NO MEIO DE TANTA GENTE
QUE DESCUBRO AFINAL AQUILO QUE SOU
SOU UM GRITO
OU SOU UMA PEDRA
DE UM LUGAR ONDE NÃO ESTOU
ÀS VEZES SOU O TEMPO
QUE TARDA EM PASSAR
E AQUILO EM QUE NINGUÉM QUER ACREDITAR
ÀS VEZES SOU TAMBÉM
UM SIM ALEGRE OU UM TRISTE NÃO
E TROCO A MINHA VIDA
POR UM DIA DE ILUSÃO
E TROCO A MINHA VIDA
POR UM DIA DE ILUSÃO
ÀS VEZES É NO MEIO DO SILÊNCIO
QUE DESCUBRO AS PALAVRAS POR DIZER
É UMA PEDRA
OU É UM GRITO
DE UM AMOR POR ACONTECER
ÀS VEZES É NO MEIO DE TANTA GENTE
QUE DESCUBRO AFINAL P’RA ONDE VOU
E ESTA PEDRA
E ESTE GRITO
SÃO A HISTÓRIA DAQUILO QUE EU SOU
ÀS VEZES SOU O TEMPO
QUE TARDA EM PASSAR
E AQUILO EM QUE NINGUÉM QUER ACREDITAR
ÀS VEZES SOU TAMBÉM
UM SIM ALEGRE OU UM TRISTE NÃO
E TROCO A MINHA VIDA
POR UM DIA DE ILUSÃO
E TROCO A MINHA VIDA
POR UM DIA DE ILUSÃO
ÀS VEZES SOU O TEMPO
QUE TARDA EM PASSAR
E AQUILO EM QUE NINGUÉM QUER ACREDITAR
ÀS VEZES SOU TAMBÉM
UM SIM ALEGRE OU UM TRISTE NÃO
E TROCO A MINHA VIDA
POR UM DIA DE ILUSÃO
E TROCO A MINHA VIDA
POR UM DIA DE ILUSÃO


Esta foi para mim a melhor canção de sempre do festival!!!!!! Gostava de descobrir no meio do silêncio o amor no teu olhar!!!!!

Festival da canção de 1984

4 comentários:

Paulo disse...

"Vivo um drama interior.
Já nele pouco a pouco me consumo.
E de tanto te buscar,
Mas sem nunca te encontrar,
Sou como um barco sem leme,
Que perdesse o rumo,
No alto mar.

Da minha vida, assim,
O que vai ser nem sei!
Dias alegres houvesse...
E os dias são para mim
Rosas mortas de um jardim
Que um vendaval desfizesse.

Tenho horas bem amargas.
Eu o confesso,
Eu o digo.
E se tudo passa e esqueço,
Esquecer o teu perfil
É coisa que eu não consigo.

Sofro por ti. O frio do que morre
Amortalha a minha alma em saudade.
Atrás de uma ilusão a minha vida corre,
Como se fora atrás de uma verdade.

A Deus peço, por fim, o meu sossego antigo.
Não me persiga mais o teu busto delgado.
Passo os dias e as noites a sonhar contigo,
Na cruz da tua ausência estou crucificado.

A tua falta sinto. Não o oculto.
Ocultá-lo seria uma mentira.
Vejo por toda a parte a sombra do teu vulto,
Teu nome é para mim um mundo que me inspira. (...)"

"O silêncio é o elemento no qual se formam as grandes coisas..."

BJS GRANDES

Claudia Melo disse...

Caindo na lamechice, também acho que é uma garnde canção.
Grande voz e uma bela mensagem.
Obrigada amiga por estes momentos que nos trazes!

sonia disse...

Ai como tu andas!!! Nem com a noite de sabado ficaste melhor???O filme tem de ir até minha casa...
Realmente a letra é muito linda!


Beijoca

Just me disse...

Isto está um bocado lamechas, concordo mas a musica é bonita demais!

Quanto ao filme, nem vale a pena porque eu tenho esta musica em CD tenho de o colocar no carro!

Beijocas!