sábado, 2 de maio de 2009

Henri Toivonen (25 de Agosto de 1956 – 2 de Maio de 1986)



Estaria a mentir se escrevesse aqui que tenho grandes recordações deste fantástico piloto de rally do grupo B. Mais uma vez e por influência do meu pai, "conheci" este senhor!

Frase célebre do Josué (mais uma):

Até faz pó na lama!!!!!!

Era o que acontecia com este senhor, ele passava e sempre tão depressa que poderia até converter a lama em pó!

Sei apenas que anunciou em 1986 a desistência dos pilotos internacionais das grandes marcas do rally de Portugal, após o fatídico acidente do piloto nacional, Joaquim Santos numa das etapas do rally de Portugal em Sintra! Acidente provocado pelo desvio do piloto que ao entrar na curva se deparou com alguém (um estúpido qualquer sem amor à vida) a passear, desviou-se e colheu algumas pessoas, tendo provocado a morte de alguns espectadores (também) inconscientes.

E que morreu nesse mesmo ano, ele o seu co-piloto Sergio Cresto, num acidente onde ninguém sabe muito bem o que aconteceu, o carro caiu na ravina e ambos morreram carbonizados. Este acidente ocorreu no rally da Córsega.

Após o seu acidente e julgo que durante alguns anos o número do carro que ele conduzia naquele dia deixou de existir.

Realiza-se em sua homenagem, julgo que todos os anos, uma corrida de campeões com várias personalidades conhecidas deste desporto e com organização de Michelle Mouton, mais um ícone (ou como diria o Herman José, uma ícona) do desporto automóvel. Uma mulher no meio de homens no grupo B! Mas fica para um próximo post!

Estes dois acidentes marcaram o fim do grupo B no rally. Quanto a mim, não era culpa dos carros mas mais das pessoas que atropelavam os carros!





A título de curiosidade e para poderem recolher mais informação acerca deste senhor ficam aqui alguns links:

http://en.wikipedia.org/wiki/Henri_Toivonen

http://www.thruxton.f9.co.uk/toivonen.htm

8 comentários:

Paulo disse...

Belas imagens!!

Era peciso ser muito bom para dominar aquelas feras (e para se desviarem dos "obstáculos" indesejados que iam aparecendo)...

Acho que o Sr. Josué tem toda a razão ao afirmar isso... Com um estilo de condução como o deste grande piloto qualquer pista molhada ou com neve era fácil de tornar na mais simples pista para se conduzir...

Aguardo com expectativa o artigo sobre a Michelle Mouton, pois acho que promete...

BJS GRANDES

Just me disse...

O rapaz não andava de carro, o rapaz voava e não conduzia nenhum avião!

Pena que já não existem, nem os carros, nem alguns pilotos!

Mas a vida é mesmo assim!

Beijocas!

Paulo disse...

Sem dúvida!!

Já não há carros nem pilotos como antigamente...

Será que os pilotos actuais teriam mãos para aquelas feras?? Penso que é uma boa pergunta...

BJS GRANDES

Just me disse...

Eu acredito que a minha amiga sónia conseguia.... já eu nem me aventurava....
LOL!!!!!!!!!!!!!!!!1

Paulo disse...

Secalhar temos uma Michelle Mouton tão perto de nós e ninguém sabe de nada...

Temos de falar com o João Lagos para ver se arranja uma cunha...

Eu acho que não tinha mãos para um bicho desses... Mas gostava de experimentar (nem que fosse como pendura)...

BJS GRANDES

sonia disse...

Podem "pendurar-se" os dois! Eu experimento a fera com vocês!'Bora lá domesticar a fera!

Just me disse...

Isso é que era....... Uma volta em grande, eram bicho com 500 cavalos e tracção às 4!!!!!

Eu nem imagino o que é que isso anda!!!!

Paulo disse...

Mas tinha de ser uma grande volta...

Eu também não, por isso é que gostava de experimentar...

Temos de meter uma cunha...

BJS GRANDES