segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Canção à ausente



Para te amar ensaiei os meus lábios...
Deixei de pronunciar palavras duras.
Para te amar ensaiei os meus lábios!

Para tocar-te ensaiei os meus dedos...
Banhei-os na água límpida das fontes.
Para tocar-te ensaiei os meus dedos!

Para te ouvir ensaiei meus ouvidos!
Pus-me a escutar as vozes do silêncio...
Para te ouvir ensaiei meus ouvidos!

E a vida foi passando, foi passando...
E, à força de esperar a tua vinda,
De cada braço fiz mudo cipreste.

A vida foi passando, foi passando...
E nunca mais vieste!

Pedro Homem de Mello, in "Segredo"

3 comentários:

sonia disse...

Só falas em amor e ainda por cima no não correspondido!
Andas in love, Miguita?

Beijoca

Just me disse...

Isto já passa.... Ou não, logo se vê!!

Beijo!

Paulo disse...

A confirmar-se o que diz a Sónia apenas digo que não deves desistir e muito menos abdicar desse amor...

"A ausência apaga as pequenas paixões e fortalece as grandes"

BJS GRANDES