segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Vida tão estranha



Vida tão estranha

São de veludo as palavras
Daquele que finge que ama
Ao desengano levo a vida
A sorte a mim já não me chama

Vida tão só
Vida tão estranha
Meu coração tão mal tratado
Já nem chorar me traz consolo
Resta-me só o triste fado

A gente vive na mentira
Já não dá conta do que sente
Antes sozinha toda a vida
Que ter um coração que mente

Vida tão só
Vida tão estranha
Meu coração tão mal tratado
Já nem chorar me traz consolo
Resta-me só o triste fado

Eu já gostava deste senhor, mas esta música não me sai da cabeça! Arrepia-me, faz-me pensar (o que é muito dificil para o meu unico neurónio, LOL), e sei lá mais o quê!
AMO esta música! Lindona demais, triste, mas linda!

Já sabem que a Just é boa companhia, por isso quando quiserem aceitam-se convites para um concerto deste senhor!

2 comentários:

sonia disse...

Se é triste não te levo!

Beijoca

Paulo disse...

Como não posso ouvir a música prefiro dizer que a tua companhia é sempre bem vinda e ao mesmo tempo muito agradável...

Já agora, pára de pensar em coisas que te entristecem, até porque "a vida é como a música. Deve ser composta de ouvido, com sensibilidade e intuição, nunca por normas rígidas..."

BJS GRANDES